sábado, 8 de abril de 2017

NOTÍCIAS DO LEIA JÁ

Agentes negam regalias de chefe de quadrilha: "inverdades"
Em nota, o Sindicato declarou que Joselito Amaral jogou a mídia contra a categoria e pede que ele se retrate publicamente
por Alice Mota sab, 08/04/2017 - 09:52
Divulgação/SINDASP O sindicato diz que não havia regalias e que a chave estava com o gerente da unidadeDivulgação/SINDASP







O Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária (SINDASP-PE) divulgou, na noite da sexta-feira (7), uma nota de repúdio sobre as alegações do Chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Amaral, referentes às supostas regalias que um dos detentos estaria recebendo

Na nota, o SINDASP declara que Amaral jogou a mídia contra a categoria e pede que ele se retrate publicamente, uma vez que não possui imagens que comprovem as regalias dentro da cela. Quanto às afirmações de que o preso, Jorge Luiz Vilela Farias, tinha liberdade de entrar e sair do presídio, o sindicato afirma que é em decorrência da autorização de saída diária para trabalhar, assinada pelo Juiz de Execução Penal Roberto Costa Bivar.

Quanto às afirmações de que o preso, Jorge Luiz Vilela Farias, tinha liberdade de entrar e sair do presídio, o sindicato afirma que é em decorrência da autorização de saída diária para trabalhar, assinada pelo Juiz de Execução Penal Roberto Costa Bivar.
Na nota, o sindicato defende que os profissionais estavam apenas cumprindo o seu trabalho. “Caso o detento faça delitos no período de saída e entrada, cabe sim o chefe de polícia civil direcionar o questionamento ao Magistrado e não querer culpar o agente penitenciário”.
Com relação à TV e ar condicionado, o SINDASP nega e conta que a chave da cela estava sob posse do gerente da Penitenciária Agro Industrial São João, onde o detento estava preso. 
                                           

 Fonte:

Nenhum comentário:

Postar um comentário