sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

NOTÍCIAS DO DIÁRIO DE PERNAMBUCO

Protesto

Agentes penitenciários de Pernambuco decretam estado de greve

Publicado em 04/02/2016, às 20h50 | Atualizado em 04/02/2016, às 21h30
Do NE10
Sindicato dos agentes penitenciários anunciaram estado de greve em todo Estado nesta quinta-feira / Foto: Reprodução
Sindicato dos agentes penitenciários anunciaram estado de greve em todo Estado nesta quinta-feira
Foto: Reprodução
Os agentes penitenciários de Pernambuco decretaram estado de greve nesta quinta-feira (4), logo após uma assembleia geral extraordinária realizada na sede do sindicato, na Boa Vista, Centro do Recife. A decisão deve se estender até a última deliberação prevista para ser feita em outra assembleia geral, no dia 18 de fevereiro.

De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco (Sindasp-PE), o ato visa repudiar as declarações do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, que revelou se comunicar com detentos do sistema prisional de Pernambuco por meio de aparelho celular. Além disso, a categoria reivindica melhores condições de trabalho para os agentes do sistema prisional do Estado.
No próximo sábado (6), o sindicato vai realizar uma operação pela legalidade dos equipamentos de trabalho, já que as viaturas estão sucateados, coletes vencidos, além de tabalhar sem munições letais nas unidades prisionais, contou João Batista de Carvalho, presidente do Sindas-PE. Já no dia 14, os agentes irão realizar uma paralisação de 24 horas como ato de repúdio às declarações do secretário Pedro Eurico.
"A lei proíbe que qualquer preso tenha contato com celular dentro da cadeira, mas o secretário desrespeita as regras e mantém comunicação com os detentos, cometendo crime", advertiu Carvalho. Ainda segundo ele, a manifestação também solicita a saída do secretário do comando da secretaria de justiça do Estado.
Já no dia 15, está programada uma manifestação contra as péssimas condições de trabalho dos agentes penitenciários nos presídios de Pernambuco. O ato está previsto para sair da Secretaria Executiva de Ressocialização, no bairro da Boa Vista, Centro do Recife, em direção ao Palácio do Campo das Princesas - sede do governo do Estado - bairro de Santo Antônio, também no centro da capital pernambucana.
Uma assembleia também deve ser realizada pelo sindicato no dia 18 de fevereiro para avaliar o resultado das manifestações. Segundo o presidente do sindicato, o governador pediu agilidade e criou um decreto emergencial em janeiro do ano passado. "Até hoje, vários pontos foram prometidos, mas não foram concretizados, nada foi realizado. Estamos vivendo um problema maior do que em 2015", apontou.
FONTE:

Nenhum comentário:

Postar um comentário