domingo, 10 de janeiro de 2016

NOTÍCIAS DO G1

OBS: Sindasp -PE encaminhou e repassou  esta informação e fato a toda imprensa.


Preso é assassinado dentro do Complexo do Curado, no Recife

Detento foi vítima de arma de fogo dentro do PJALLB. Delegado Adyr Almeida está a frente do caso neste domingo (10).

Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros  (Foto: Lorena Andrade / TV Globo) Um preso foi morto no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros,  

















Um preso foi morto a tiros dentro do Presídio Juiz Antônio Luis Lins de Barros (PJALLB), no Complexo Prisional do Curado, na Zona Oeste do Recife, durante o horário de visitas neste domingo (10). Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização, o detento assassinado é Lavosier Alves Portal. Nenhuma outra pessoa ficou ferida.

Logo após o crime, os agentes penitenciários da unidade, do Grupo de Operações e Segurança (GOS), com o apoio da Polícia Militar, identificaram o acusado de atirar contra Lavosier. O detento foi identificado como José Gueiros Alves. Os agentes também  localizaram a arma utilizada no crime.

Segundo informações da Seres, policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Instituto de Criminalística (IC) e peritos do Instituto de Medicina Legal (IML) estiveram no presídio. O acusado foi encaminhado à delegacia para autuação em flagrante. Em nota, a Seres ressaltou que vai intensificar as ações de fiscalização e revistas nas unidades prisionais do Estado. Em 2015 foram apreendidas 4.198 armas brancas e 21 armas de fogo.
 



Crise prisional

Assim como aconteceu em todo o ano 2015, os primeiros dias de 2016 começaram com registros de violência no Sistema Prisional. No dia 4 de janeiro, um grupo de detentos fez um motim na Penitenciária Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), integrante do complexo de presídios. A revista feita em seguida encontrou facas e facões. Na última quinta-feira (7), as mais de 4.100 armas encontradas no complexo em 2015 foram destruídas em um ato realizado no Quartel do Derby.

No ano passado, o Complexo do Curadoregistrou uma série de confusões, tentativas de fugas e mortes. Em dezembro, um preso morreu após uma tentativa de fuga no Pamfa. Na mesma unidade, em novembro, outro detento morreu após um princípio de tumulto.

No dia 27 de setembro, um morador da vizinhança foi morto por uma bala perdida, em meio a um tumulto numa das unidades do conjunto do Curado. No mesmo mês, representantes do governo estadual e federal estiveram na Costa Rica para dar explicações à Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre violações de direitos humanos no Complexo Prisional do Curado, que resultaram em uma nova resolução da corte internacional sobre o tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário