sexta-feira, 4 de setembro de 2015

JORNAL DO COMMERCIO: SINDICÂNCIA INVESTIGA SUMIÇO DE NOVE PISTOLAS DE PRESÍDIO.


Nove pistolas ponto 40 utilizadas por agentes penitenciários estão desaparecidas. As armas são do Presídio Agente de Segurança Penitenciária Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), no Complexo Prisional do Curado, Zona Oeste do Recife. A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) confirma a abertura de uma sindicância interna para apurar se há indícios de crime ou transgressão no fato. O preço de cada pistola no mercado negro é R$ 10 mil.

O presidente do Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário de Pernambuco (Sindasp-PE), João Carvalho, afirma ter informações de que facções criminosas estão em busca desse tipo de arma, de uso restrito da polícia. “Sabemos que existem facções nos presídios, mas o destino das pistolas está sendo apurado. Elas podem estar acauteladas com agentes, não quer dizer que foram desviadas”, salienta.

Conforme a Seres, uma comissão interna vem realizando levantamento de toda carga bélica da secretaria e identificando sua localização. A sindicância corre em paralelo, podendo resultar em inquérito policial, se houver crime, ou procedimento administrativo disciplinar, em caso de transgressão.

Representantes das Polícias Civil e Militar declaram que a carência de armas no mercado tem levado bandidos a investirem contra a própria polícia. “Na madrugada da segunda-feira (30) tentaram arrombar a Delegacia de Sertânia, seguramente em busca de armas. Estão assaltando policial e até matando para pegar a pistola”, comenta o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), Áureo Cisneiros. “Os policiais andam assustados com tantas investidas para roubar as pistolas”, confirma o presidente da Aspra, José Roberto Vieira.

No último sábado, a policial civil Tatiana Ribeiro de Melo, 35 anos, foi morta ao reagir a um assalto em Abreu e Lima. Os suspeitos roubaram sua arma, mas a polícia afirma que ela não foi abordada por sua profissão. Um dos suspeitos foi preso e outro, baleado por ela, morreu na segunda-feira, no Hospital Miguel Arraes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário