sábado, 22 de agosto de 2015

DOCUMENTOS, LAUDOS E RELATÓRIOS PROVAM QUE TRANSEXUAL MARIA CLARA FOI QUEM AGREDIU O AGENTE PENITENCIÁRIO


O Sindasp-PE (Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco) conseguiu documentos que mostram que o Transexual José Roberval Francisco da Silva, conhecido por Maria Clara de Sena do Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura de Pernambuco (MEPC-PE),foi que agrediu  o Agente Penitenciário Luiz Ricardo Araújo de Menezes, quando no exercício da função, quando da visita do membro do MEPC-PE, ao mais novo presídio de Pernambuco, inaugurado no começo de julho em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste .


O Sindicato conseguiu provas suficientes para a ação judicial contra a atitude do senhor José Roberval Francisco da Silva, conhecido por Maria Clara de Sena, que agrediu um Agente Penitenciário em exercício da função com palavras de baixo calão e, inclusive, agredindo o agente com um tapa no seu rosto. 

Nos documentos e relatórios relata os fatos e narram as circunstâncias que demonstram a falta de veracidade da história da transexual.


O Sindasp-PE encaminhou o expediente ao Secretário de Justiça e Direitos Humanos e ao Secretário Executivo de Ressocialização, para abertura de processo de suspensão e afastamento  deste membro às visitas das unidades prisionais.

O Sindicato informa que deu apoio ao agente na apresentação ao Superintendente de Segurança Penitenciária, Cel -Pm Clinton Dias.

Transexual que agrediu agente penitenciário Luiz Ricardo

EXAME TRAUMATOLÓGICO DA POLÍCIA CIVIL
 REALIZADO NO DIA DA OCORRÊNCIA CONSTATA AGRESSÃO




RELATÓRIO DO PRESÍDIO RELATA AGRESSÃO DA TRANSEXUAL







DOCUMENTO DA SECRETARIA
PRESÍDIO 
RELATA AGRESSÃO DO TRANSEXUAL









Nenhum comentário:

Postar um comentário