segunda-feira, 17 de novembro de 2014

SINDASP-PE REUNIU-SE COM SECRETÁRIO EXECUTIVO DE RESSOCIALIZAÇÃO DR. INOJOSA E AGENTES DO PJALLB




A Diretoria do SINDASP-PE reuniu-se com o Secretário Executivo de Ressocialização, Dr. Humberto Inojosa, conjuntamente com alguns Agentes do PJALLB e tratou sobre questões de custódia, falta de efetivo, viaturas sucateadas, coletes vencidos, revistas, problemas de cantinas e sobre questões do Procedimento Operacional Padrão.

Na última sexta-feira e Domingo, ocorreram problemas com a fiscalização que tratou mal alguns Agentes Penitenciários, realizando Custódia no Hospital Otávio de Freitas e  no PJALLB. Este assunto foi tratado e foi tomado as providências pelo Secretário com o afastamento do servidor para trabalho de fiscalização.

Outros assuntos quanto ao horário nas custódias, o Secretario informou que irá normatizar a Central de Custódia até a próxima sexta-feira. O Sindicato entregou o documento ao Secretário que demonstra que o Regimento Interno e Procedimento Operacional Padrão-POP foram criados através de acordo coletivo. Lembrando, que só pode ser alterado com o aval do Sindicato. A questão previsto no POP sobre horário de cumprimento de custódia foi entendido e não houve divergências.

Foram tratados assuntos sobre as viaturas sucateadas, onde o Secretário está providenciando a licitação para contratos de dois anos. Atualmente, os contratos são de três meses prejudicando a manutenção e substituição da frota .

Foram relatados os problemas dos coletes, que encontram-se nas unidades e estão com o prazo de validade vencido. Relatamos a necessidade de substituição deste coletes. O Secretário Dr.Humberto Inojosa informou que está ocorrendo a licitação para compra de 500 (quinhentos) novos coletes e que vai solicitar o teste de validade dos atuais

O Sindicato relatou sobre a necessidade do aumento de efetivo, e que não admite que a categoria perca espaço de suas funções para outras categorias. É necessário a convocação urgente dos novos agentes.



O Sindicato relatou sobre o problema de desvio das gratificações e a necessidade da criação do Colônia Feminina de Abreu e Lima, para que as gratificações retornem as unidade específicas. Este desvio prejudica várias Unidades, onde servidores são pagos com o Reflorestar realizando alguns serviços que deviam estar percebendo gratificações.

A Diretoria do Sindicato relatou a necessidade do reconhecimento de nossa dignidade funcional.















A SECRETARIA NOTICIOU A INFORMAÇÃO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário