terça-feira, 26 de abril de 2011

NOTÍCIAS DA FOLHA DE PERNAMBUCO: Cotel apresentou problemas


LINK:
http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-grande-recife/633697-cotel-apresentou-problemas

 Diego Mendes
-
Ontem, dia em que os agentes penitenciários do Estado realizaram apenas os serviços essenciais devido à uma paralisação de advertência, o funcionamento do Centro de Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, apresentou alterações. Lá, os atendimentos psicossociais não foram realizados, assim como foi proibida a entrega de roupas dos familiares aos detentos, por falta de mão de obra para fazer a triagem do material. De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário (Sindasp), Nivaldo Oliveira, a mobilização será mantida até a próxima quinta-feira, quando está programada uma assembleia e, provavelmente, uma passeata.
-
Segundo o superintendente de Segurança Penitenciária, Francisco Duarte, os psicólogos e assistentes sociais não conseguiram trabalhar em algumas unidades devido à localização das salas de atendimento. “No Cotel, eles precisam dos agentes para chegar ao local de trabalho, que fica perto dos pavilhões. Mas estamos fazendo adaptações para que isso seja resolvido, como já foi feito na Barreto Campelo. Hoje (ontem) foi o primeiro dia e estamos fazendo os ajustes”, explicou.
-
Por causa dessa mobilização, profissionais que trabalham nas unidades prisionais estão apreensivos com os dias de visita. Isso porque a averiguação realizada nos visitantes é atribuição dos agentes. Amanhã, por exemplo, ocorrem os primeiros encontros da semana. Para tranquilizar a todos, Francisco Duarte avisou que as visitas estão mantidas, em segurança. “A revista será feita por policiais militares masculinos e femininos, que foram acionados para fazer esse serviço durante os quatro dias de paralisação parcial dos agentes”, garantiu o coronel.
-
Além da revista nos visitantes, os policiais militares, que já fazem a guarda externa nas unidades, estão fazendo, desde ontem, a apresentação de presos à Justiça. Os agentes penitenciários realizarão, até a próxima quinta-feira, apenas os cumprimentos de alvará de soltura, mandado de prisão e recolhimento, além dos atendimentos de socorro e emergência, que são serviços essenciais.
-
MOBILIZAÇÃO
-
Segundo o presidente do Sindasp, Nivaldo Oliveira, a “operação padrão” está sendo feita para reivindicar um acordo firmado com o Governo do Estado, em 2010, e que, de acordo com ele, deveria ter entrado em vigor em março deste ano. “Queremos equiparação salarial com os policiais civis, pois somos regidos pelo mesmo estatuto deles. Ou seja, temos as mesmas obrigações e não temos os mesmos direitos. Além disso, queremos a continuidade do plano de cargos e carreiras”, disse Oliveira. De acordo com assessoria de Imprensa da Secretaria de Administração Estadual, nenhuma reunião foi marcada com a categoria nesta semana, mas as negociações estão abertas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário